MUITA COMOÇÃO NO VELÓRIO E SEPULTAMENTO DO PEDREIRO JAILTON ALVES BRITO (JAI MUSEU)…

A tragédia… O suicídio do pedreiro Jaiton Alves Brito, de 59 anos, conhecido por Jailton Museu ou Jai Museu, deixou a família desolada, sem acreditar na realidade da tragédia. Dos sete filhos, cinco são maiores, oriundos de outros relacionamentos, dois deles moram em Itapetinga (Reginaldo do Sindicato e Jaqueline), os demais moram em São Paulo e Goiás.

Com a atual esposa Edlândia Ramos Dias (Dila), Jai teve dois filhos (Raíssa de 06 e Gustavo de 10 anos). Os dois meninos estavam perplexos diante da tragédia, ainda sem a real noção do que havia acontecido. Logo nas primeiras horas após a morte do pai, Gustavo de apenas 10 anos, estava consolando a mãe (a viúva) que chorava muito, não aceitando a forma como Museu se acabou…

A demora na liberação do corpo…

O corpo de Jai demorou de ser liberado do IML, desde às 17:20h de quarta-feira, 26, até o meio dia de quinta-feira, 27, após a necropsia. A família esteve no IML para retirada do corpo direto para a Paz Perfeição preparar o funeral.

O Velório…

Quando o corpo chegou à residência da família para velório, já estava se aproximando das duas horas da tarde. O sepultamento já estava agendado para às 16:30h, o tempo que restou para despedida dos familiares e amigos foi de apenas duas horas e meia…

Houve muito questionamento sobre a demora, mas foi justificado que a necropsia só é realizada de dia. Dezenas de pessoas se revezaram para se despedir do amigo e/ou ente querido que estava sendo velado na sala da residência.

Culto Fúnebre…

O culto fúnebre ficou a cargo do Pastor Gerlândio Ramos Dias (cunhado de Jailton) e Sizinio Neto (primo de Jai), que usados por Deus, ministraram a Palavra, buscaram Sabedoria no Senhor para confortar os familiares e amigos presentes.

Após o culto fúnebre, saiu o cortejo pelas ruas em direção ao cemitério Parque da Eternidade (Nova Itapetinga). Dila  (a esposa e agora viúva de Jai Museu)  era a pessoa que se acabava de chorar, desde quando tomou conhecimento da notícia, durante o velório, cortejo e sepultamento, sendo amparada pela família…

Os filhos de Jai que moram em São Paulo e Goiás não puderam chegar a tempo do sepultamento, mas mantiveram contato com os familiares lamentando sobre o ocorrido.  Jailton Museu que era um excelente profissional da construção civil, nos últimos dias havia se entregado à bedida, ao alcoolismo, bebendo sem parar, na última semana só falava de morte, às vezes coisas sem sentido, sem noção.

A quarta-feira do suicídio…

Na quarta-feira, 26, estava em casa sozinho durante o dia, pois a família teria saído em busca de abrigo por causa do efeito da bebida, o descontentamento, os trantornos. Bebeu o dia todo e no retorno para casa decidiu acabar com a própria vida. Amarrou uma cordo em um galho do pé de manga no fundo do quintal, coloocou uma pilha de tijolos, prendeu o laço da corda no pescoço, descalçou os tijolos e projetou o corpo para baixo, morrendo no local.

O cunhado e um vizinho ainda cortaram a corda do pescoço dele, desceu o corpo até o piso do quintal, mas infelizemente, já  não havia sinais vitais… O DPT foi acionado para proceder a perícia de local e remoção do corpo ao IML para necropsia…

Cidadão Exemplar…

Um homem trabalhador, amigo, um pai apaixonado, pai de família, cidadão honesto, de conduta ilibada que fez muitos amigos por onde passou. Tinha muito serviço prestado à comunidade na área da construção civil, pois era um exímio pedreiro de acabamento.

Cuidado com a Família…

Diante das circunstâncias oremos pelos familiares, pelos filhos que ficaram órfãos, as duas crianças que vão precisar de ajuda em todos os sentidos, cuidados especiais, da esposa agora viúva que vai precisar vencer grandes obstáculos para recomeçar a vida com seus dois filhos Raíssa e Gustavo…

Agradecimentos…

Ao vereador e amigo Anderson da Nova (parente de Jailton) que desde o início abraçou a família e tomou as providências necessárias, se colocando a disposição, contactando com familiares e amigos, providenciando o funeral, entre outras ações necessárias.

Aos familiares e amigos pela solidariedade, aos pastores Robson Róger (Assembleia de Deus MSBN Itapetinga, Alberto da 8ª Igreja do Evangelho Quadrangular, Alan, outros), aos evangélicos, católicos, a comunidade em geral, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, ao secretário Gustavo da Infraestrutura, a todos que abraçaram a família neste momento tão doloroso, aos que estiveram no velório e sepultamento, a todos que estão orando pela família…

 

Compartilhe esse Post!

Sobre Sizinio

Natural de Itapetinga, Evangélico, Casado com Cris Sousa, Radialista / Locutor Noticiarista / Repórter Policial há 28 anos. Trabalhou na Rádio Fascinação durante 13 anos como âncora do Programa NA BOCA DO POVO. Teve passagem nas Rádios Cidade FM e Jornal AM, foi Agente Público (Administrativo) da DT de Itapetinga (Delegacia Territorial) até 2016. Líder Comunitário, Presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública, membro e representante da Federação dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública do Estado da Bahia no Território Médio Sudoeste, presidiu por três anos a Coordenação Municipal de Defesa Civil de Itapetinga (COMDEC), foi membro do Conselho Penal da Comarca de Itapetinga, presidiu a Associação de Moradores da Nova Itapetinga (AMONI), foi por dois anos, Assessor de Comunicação da SIBI (Segunda Igreja Batista de Itapetinga - período 2017/2019) e é um dos Editores do Itapetinga na Mídia... Contato: Whatsapp (77) 98818-9065 (Whatsapp) / E-mail: reportersizinio@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *